O Propósito

Criado em 2013, o Movimento “Cidade Criativa, Cidade Feliz” uniu lideranças comunitárias, artistas, instituições de ensino, indústrias, poder público, entidades representativas de classes, coletivos e setor comercial, em torno de um objetivo comum. A ideia era possibilitar que os agentes sociais colocassem em prática seus projetos, em busca da valorização da economia criativa, o que traria bem-estar, lazer, cultura, entretenimento e qualidade de vida. Se, no início, eram apenas 7 atividades em um final de semana, em menos de uma década os eventos se multiplicaram e somam mais de seiscentas ações, no decorrer do ano.

O caminho

O “Cidade Criativa, Cidade Feliz” é um movimento que é de todos, mas que não é de ninguém. Como forma de fomentar a cultura e a descentralização, há um forte estímulo para o surgimento de lideranças e artistas dispostos a produzir conteúdos relevantes para a comunidade. Apesar de haver a concentração de esforços em torno dos facilitadores deste processo, a iniciativa busca expandir sua rede, de forma com que os projetos ganhem força e se tornem independentes. Este é o caso de seu projeto mais bem sucedido, o HackTown, que atrai milhares de turistas em quatro dias, através de mais de trezentas ações de relevância internacional.

Na prática

O Movimento “Cidade Criativa, Cidade Feliz” fomenta a economia criativa, favorece o surgimento de novas atividades comerciais, solidifica a cultura como base de uma sociedade plena, solidária e justa, além de atrair talentos que buscam este tipo de ambiente. Como resultado, artistas passam a interagir com profissionais de alta tecnologia, há o estímulo ao turismo através da exploração das potencialidades do município, atividades tradicionais, como culinária e cultura cafeeira, vislumbram novas possibilidades e a comunidade caminha em busca de sua utopia.

9
Anos
650
atividades anuais
300
dias de eventos